transferir financiamento

Já pensou em transferir o financiamento do seu apartamento?

Talvez você não saiba, mas transferir o financiamento imobiliário, de um banco para outro, é possível e é mais comum do que se imagina.

Muitas pessoas acabam decidindo por essa opção para reduzir o valor mensal da parcela, por exemplo. Porém, é muito importante ficar atento a diversos fatores antes de buscar a portabilidade de crédito.

A seguir, entenda mais sobre o assunto e confira se essa modalidade vai valer a pena ou não para você.

1 – Parcela anda pesando? Transferir financiamento pode ser uma saída

Geralmente, quem busca transferir financiamento de uma instituição financeira para outra está querendo diminuir sua parcela. Porém a grande maioria das pessoas que faz isso está na reta final de uma dívida que vem sendo paga há um bom tempo. Vale a pena avaliar a situação para ver se este é o seu caso. 

2 – Planejamento financeiro: pense mesmo se é necessária a portabilidade

Outro passo super importante antes de decidir transferir financiamento ou não é o seu planejamento financeiro. Verifique se não há outras possibilidades de diminuir suas despesas fixas antes de seguir em frente.

3 – Transferir financiamento para aproveitar taxas mais baixas: é possível?

Sim, é possível. Imagine que você adquiriu um financiamento com uma taxa hipotética de 12% e, agora, um banco ofertou uma taxa, também hipotética, de 8%. Isso, a princípio, pode parecer uma grande economia e uma boa oportunidade para a transferência

Porém, é importante você analisar o custo total desta transferência para comparar e avaliar se realmente vale a pena. Afinal, não são só as parcelas: ao transferir financiamento, você terá um novo custo de registro de imóvel em cartório, por exemplo.

4 – Converse com a sua instituição financeira antes de transferir financiamento

Ir ao seu banco e conversar sobre a ideia de transferir financiamento pode ser um bom primeiro passo. Você pode negociar e encontrar um jeito de melhorar as parcelas ou taxas sem precisar trocar de banco. 

5 – A operação é automática entre as instituições

Se você avaliou, pesquisou e decidiu que quer transferir financiamento, precisa ter um documento com o saldo do financiamento, quanto ainda falta pagar e o número do contrato. Com este documento em mãos, é só ir ao novo banco e solicitar a transferência. Ela é feita automaticamente entre as instituições, e você não precisa ir ao antigo banco, nem pagar taxa por isso. 

6 – Após transferir financiamento, mantenha suas finanças em dia

Essa dica também é muito importante para que a sua vida financeira continue melhorando após a transferência. Se o valor da parcela baixou, aproveite para guardar ou investir o dinheiro que “sobrou” e evite contrair novas dívidas. Assim, seu bolso agradece.

7 – Saiba escolher seu apartamento antes mesmo de fazer um financiamento

Pode até parecer que este tópico foge um pouco do assunto, mas já parou pra pensar como a escolha certa pode evitar problemas, ou até mesmo fazer com que você não precise de fato transferir financiamento? Aqui no nosso blog você encontra várias dicas para encontrar o apartamento e a negociação ideal. 

Esperamos que este post tenha facilitado seu entendimento sobre quando a transferência de financiamento é, mesmo, um bom negócio. Continue acompanhando nossos conteúdos e sinta-se em casa para deixar seu comentário. Até a próxima!