Saiba mais sobre a importância do pagamento de IPTU e como ele é necessário para as melhorias da sua cidade.

Pagamento de IPTU: 5 coisas que você precisa saber

Com o ano novo batendo à porta, aqueles boletos meio chatos, mas que são obrigatórios começam a aparecer: IPVA, material escolar e, dentre eles, o tema do nosso artigo de hoje: o pagamento de IPTU.

E este é um assunto que gente vem falando constantemente no blog, principalmente preparando você na questão do planejamento financeiro. Afinal, além do seu financiamento ou do seu aluguel, é preciso pensar nas contas fundamentais, como luz, água, telefone e impostos.

O pagamento de IPTU é um deles, mas fique tranquilo: você vai ficar por dentro sobre “o que é”, “como sobrevive” e “do que se alimenta” este importante tributo para o município.

Afinal, o que é o IPTU?

A sigla IPTU vem do nome Imposto Predial e Territorial Urbano, que é municipal e aplicado para quem possui um imóvel urbano. Ou seja, todo mundo que tem casa, apartamento, sala comercial ou qualquer propriedade em área urbana tem que fazer o pagamento de IPTU.

O valor e os critérios do imposto mudam de cidade para cidade, porque é o município que define os parâmetros de cobrança. O tamanho e o valor do imóvel também mudam o valor do tributo.

Uma coisa que é importante saber sobre este imposto: todo o valor dele fica com a prefeitura. Ou seja, ele é revertido em obras e ações na cidade do seu imóvel, o que pode inclusive, auxiliar na valorização do seu bem. É com o dinheiro do IPTU que o asfalto novo chega na sua rua, por exemplo.

“De que se alimenta?” Ou, quem faz o pagamento de IPTU?

O imposto vai sempre em nome do proprietário do imóvel. E isso significa que pode ser tanto uma empresa (CNPJ) quanto uma pessoa física. Isso é importante, pois multas e acordos para pagamentos são feitos sempre com o proprietário de cada imóvel.

Também vale ressaltar que cada imóvel requer um pagamento de IPTU, ou seja: se uma empresa ou pessoa física possuir mais de um imóvel, tem que arcar com mais tributos, um para cada propriedade.

Em casos de imóvel alugado, o locatário também pode pagar o IPTU para o dono do imóvel, porém isso deve estar no contrato de aluguel. Então, se você está procurando um imóvel para alugar, fique atento se vai ter que fazer o Pagamento de IPTU ou não.

“Como sobrevive?” ou: quais são as formas de pagamento de IPTU?

Como vimos, cada cidade tem as suas regras para o pagamento de IPTU. Geralmente, existem 2 opções: à vista em cota única ou parcelado no carnê de IPTU. Se você conseguiu se organizar durante o ano, ou guardou um pouco do 13º salário, vale à pena verificar os descontos para pagamento à vista.

Em Florianópolis, por exemplo, quem pagou a cota única do IPTU até 5 de janeiro de 2019, recebeu 20% de desconto. Em São José, os descontos de 20% foram concedidos aos cidadãos que pagaram em cota única ou em duas parcelas, conforme consta no site da prefeitura.

Por isso, a dica aqui é: procure se organizar e ficar atento às possibilidades. Às vezes, efetuar o pagamento de IPTU à vista pode fazer você economizar um bom dinheiro.

O que acontece se eu não efetuar o pagamento de IPTU?

Quem não faz o pagamento de IPTU recebe uma multa e os juros variam de acordo com cada prefeitura. Mas calma, é possível negociar os valores para ficar em dia com o município.

Para isso, você deve se dirigir até o órgão responsável pelo IPTU na sua cidade, que muitas vezes pode ser na própria prefeitura, ou em postos poupa-tempo espalhados pelos bairros.

Existe isenção do pagamento de IPTU?

Existe. E como cada cidade cria suas próprias regras, isso varia. Geralmente, são levados em consideração a idade, renda, tamanho do imóvel e valor do patrimônio, entre outros. Em alguns casos, aposentados e pensionistas também podem ter isenção do pagamento de IPTU.

Esperamos que você tenha esclarecido as suas dúvidas sobre pagamento de IPTU. Em todo caso, vale ressaltar que é importante verificar com a prefeitura da sua cidade quais são as possibilidades de pagamento, descontos e até mesmo de isenção.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão, deixe nos comentários! Vamos ficar felizes em saber a sua opinião. 😉