Você tem dúvidas se faz um financiamento bancário ou se financia direto com a construtora? Acompanhe!

Financiamento bancário ou direto com a construtora?

Na hora de comprar um imóvel, o financiamento bancário, certamente, é uma opção que muita gente leva em consideração. E na hora de financiar para complementar a compra, é comum ficar na dúvida sobre qual a melhor opção: financiamento bancário ou diretamente com a construtora?

Principais vantagens e desvantagens do financiamento bancário

Cada banco tem seu próprio jeito de fazer um financiamento bancário para compra de imóvel, mas, via de regra, os principais pontos para considerar se são vantagens ou desvantagens no seu caso, são:

– Mais tempo pra pagar: até 420 meses de financiamento bancário (ou seja, até 35 anos);
– Parcelas geralmente maiores no início e menores no final (sistema SAC de amortização);
– Uso do FGTS como entrada no seu financiamento bancário;
– Maior burocracia para liberação do financiamento;
– O crédito varia de acordo com o histórico do cliente com o banco;
– Taxa de juros e correção monetária em torno dos 9% ao mês.
– Financiamento bancário só é liberado para imóveis prontos.

E se, em vez do financiamento bancário, eu fizer direto com a construtora?

Assim como no caso dos bancos, cada construtora tem sua própria forma de fazer um financiamento. De forma geral, os principais pontos para considerar são:

– Menos tempo para pagar, geralmente em até 120 meses (10 anos) – bem menos do que no financiamento bancário);
– Parcelas retilíneas;
– Menos burocracia para liberação do financiamento;
– Possibilidade de dar veículos como entrada do financiamento;
– Taxa de juros e correção monetária varia entre 8% e 12%, geralmente somadas ao índice do IGPM (Índice Geral de Preços Médio);
– Uso do FGTS depende do contrato e da construtora;
– Financiamento liberado para imóveis ainda em fase de construção ou na planta.

Pontos importantes para avaliar caso a caso

A gente entende que a sua vida é única e que cada situação é diferente, mesmo na compra de imóveis. Por isso, na hora de escolher entre o financiamento bancário ou o direto com a construtora, é muito importante considerar os prós e contras e calcular o impacto de cada um no seu planejamento.

Um bom exemplo disso é o seguinte: se você é um empreendedor ou trabalhador autônomo, talvez o financiamento bancário não seja uma boa opção, pois a papelada solicitada pode ser gigantesca, enquanto o financiamento com a construtora geralmente é bem mais flexível.

Um outro exemplo a se pensar é o valor e a quantidade das parcelas. No primeiro momento, os juros de um financiamento bancário podem parecer menores, mas se você for parcelar em 35 anos, isso significa 35 anos pagando juros. A dica é pesquisar, calcular e chegar na melhor opção pra você de forma consciente.

Financiamento bancário ou com a construtora: simule todas as possibilidades

Como mencionamos, uma simples simulação pode mostrar quanto você vai gastar no total. Ou seja, faça simulações e some o valor total pago, tanto no financiamento bancário quanto na modalidade direta com a construtora. Colocar as cifras lado a lado pode ser uma ação decisiva para a sua escolha.

Outra dica importante é planejar as parcelas do seu financiamento bancário ou com a construtora na sua renda. Lembre-se que, além das parcelas, ainda há outras responsabilidades, como taxa de condomínio, luz, água, internet, mercado e lazer – e tudo deve caber dentro do seu orçamento.

Credibilidade: é bom ter certeza da instituição na qual você está fechando negócio

Tanto faz se você chegou até aqui decidido a fazer um financiamento bancário ou direto com a construtora. Nunca esqueça de pesquisar sempre a credibilidade da instituição, a opinião dos clientes e o histórico da empresa.

Uma busca em sites como o Reclame Aqui pode ser uma boa dica para você ter a certeza de fazer um bom negócio.

Esperamos que essas dicas tenham lhe ajudado a descobrir a melhor modalidade pra o seu caso! Se você ainda tá na dúvida entre financiamento bancário e direto com a construtora, sugerimos que você leia os artigos abaixo, que podem ser muito úteis:

Entenda as melhores opções de financiamento imobiliário.

Comprar imóvel: 7 dicas para fazer um bom negócio.

Compra de imóveis: pontos que podem ser negociados.

As vantagens do financiamento direto com a construtora.