espaço pet

Espaço pet: 7 dicas para ter cachorro em apartamentos

Chegar em casa e ser recebido com muito amor e carinho. Quem não gosta?

Esse deve ser apenas um dos muitos motivos para que o número de pessoas com pets continue crescendo exponencialmente a cada ano, assim como a adequação do setor imobiliário para essa nova tendência: hoje em dia, os condomínios com espaço pet vêm ganhando a preferência do mercado.

Fiéis e companheiros, os melhores amigos do homem também convivem em apartamentos, mas, para isso, são necessários alguns cuidados específicos. Veja, neste post, algumas dicas simples, mas que podem fazer toda a diferença tanto para você, quanto para o seu pet e todos os que convivem no mesmo condomínio.

Escolha um pet compatível com o seu apartamento

A escolha de um “cãopanheiro” é muito importante, afinal, se trata de uma vida. Por isso, o recomendado é que você faça uma análise do espaço pet e opte por um cão compatível com a sua casa. Geralmente, para apartamentos, o indicado é escolher um cão de pequeno a médio porte.

No caso de cães de raça, existem várias que são mais indicadas para apartamentos, como poodle, yorkshire, maltês, lhasa apso, beagle, buldogue francês, entre outros. Já se você deseja adotar um cãozinho de rua ou vira-lata, tente descobrir qual será o tamanho do seu novo amigo depois de adulto. Afinal, a adoção é um ato de amor, mas também tem que ser feita de forma responsável.

Eduque seu cão desde cedo

Se você optar por um filhote, é importante tomar atitudes educativas desde cedo. Via de regra, os reforços positivos têm muito mais efeito do que a violência. Ou seja, estimule de forma positiva as regras da casa.

Um exemplo é o que diz respeito ao banheirinho. Escolha um local em que o seu cão deverá fazer suas necessidades e forre com jornal ou coloque o tapete higiênico da sua preferência. Após o seu cão beber água, brinque com ele bem próximo ao local e, toda vez que você o vir fazendo as necessidades no local escolhido, faça uma pequena festa e recompense com um biscoito. Quando o pet estiver fazendo em outro local, apenas ignore. Desta forma, seu amiguinho vai sempre escolher fazer xixi ou o “número 2” em um local que traz boas lembranças para ele.

Você também pode usar estimuladores como o “pipi dog”, que é um líquido específico para pingar no espaço pet em que seu cão deve fazer as necessidades.
Procurar um profissional de adestramento desde cedo também pode ajudar para que a comunicação entre você e seu cão se dê de forma mais fluída, e evitar problemas de socialização fora e dentro de casa.

Espaço humano vs espaço pet

Desde cedo, é importante definir, também, qual vai ser o lugar só de humanos e o espaço pet dentro do seu apartamento. O ideal é ir aumentando os espaços aos poucos.

Cuidado com a ansiedade do seu melhor amigo

Se você trabalha fora o dia todo e seu cãozinho fica muito tempo sozinho, a chance de ele sofrer de transtorno de ansiedade aumenta. Por isso, algumas ações podem ajudar a controlar a ansiedade do seu cão.

Existem raças mais propensas à ansiedade do que outras, mas sempre é bom tomar cuidado. No mercado, é possível encontrar várias opções pet, como a “pet ball”, que é uma bolinha que solta a ração do seu amigo de forma mais lenta enquanto ele brinca, brinquedos anti-stress e muito mais.

Além disso, algumas ações como chegar em casa e esperar um pouquinho pra fazer aquela festa de boas-vindas também pode ser útil. Assim, seu amiguinho aprende a lidar com mais facilidade com a euforia e a ansiedade de ter você por perto.

Cão que trabalha não dá trabalho

Imagine você trancado numa sala, sem celular, internet, televisão, livros, sem nada. Você ficaria entediado e muito estressado rapidamente, não é mesmo? Com os cães é a mesma coisa. Por isso, o indicado é enriquecer as atividades do seu cão: passeios diários, brincadeiras educativas, socialização com outros cães e atividades ao ar livre são apenas algumas das coisas que você pode e deve fazer para evitar que o seu amigo destrua coisas no apê.

A frase “cão que trabalha não dá trabalho” é dita por vários especialistas. Atividade física, farejar, roer, brincar e cavar são atividades instintivas e naturais para os cães – e quanto mais dessas atividades você proporcionar para o seu pet, mais feliz, calmo e tranquilo dentro de casa ele vai ser.

Condomínios com espaço pet ou pet place: economia e qualidade de vida

Uma excelente opção é morar em um condomínio que ofereça espaço pet. Segundo esta matéria da Gazeta do Povo, a escolha de um prédio com espaço pet viabilizam uma boa economia no orçamento da família. Além da economia, também é importante citar que traz mais praticidade aos humanos e mais qualidade de vida para os pets. Imagine que, com um local específico para o seu melhor amigo brincar, ele vai fazer novas amizades com os cachorrinhos do prédio, gastar muita energia e você vai ficar mais tranquilo em relação aos passeios e atividades diárias que o pet necessita.

Converse e pergunte. Há sempre como aprender algo em cada espaço pet

Geralmente, quem tem cão, acaba conversando com outros donos de pets e aproveita para tirar várias dúvidas e compartilhar experiências. Faça isso, assim como o seu cão pode ser amigo de outros cães, a amizade entre os donos também pode ser positiva e criar laços fortes e duradouros.

Residencial Quatro Ilhas: condomínio clube com espaço pet

No Residencial Quatro Ilhas, você e seu pet são mais que bem-vindos. O condomínio conta com várias áreas de lazer para os humanos e com um espaço pet legal pra cachorro. Perfeito para você e seu cãopanheiro fazerem novas amizades e aproveitar muitos momentos felizes juntos.

Converse com a nossa equipe e marque uma visita, temos certeza que vocês vão “audorar”! Até o próximo post!